Confira como estruturar sua obra de forma segura e didática

Como estruturar sua obra de forma segura
Estrutura é o conjunto de elementos que sustentam e dão estabilidade a uma construção. Os elementos que consistem a base de uma estrutura são: fundação, pilar, viga e laje.
1- FUNDAÇÃO:
A fundação é a parte da construção destinada a receber o peso da obra e reparti-lo no solo do terreno garantindo a estabilidade. Em geral é construída abaixo do terreno e é a primeira parte do prédio a ser construído.
A escolha do tipo, dimensões e forma da fundação depende da carga a ser recebida e resistência do solo em que se encontra.
É possível realizar as fundações com os materiais tradicionais usados na construção. Contudo, pelo seu deficiente comportamento em determinados meios, a madeira e o ferro são poucos utilizados.
Para escolher o tipo de fundação é preciso saber quais serão os esforços sobre a edificação, as características do solo e dos elementos que formam as fundações. Basicamente há dois tipos: fundações superficiais (rasas ou diretas) e fundações profundas, definidas pela ABNT NBR 6122/2010.

a- Fundações superficiais
Elementos de fundação em que a carga é transmitida ao terreno, predominantemente pelas pressões distribuídas sob a base da fundação. A profundidade de escavação é inferior a 3 metros e são utilizadas em cargas leves, como residências, ou no caso de solo firme.
Tipos de fundações superficiais:

Sapata: elemento de concreto armado, geralmente quadrada, retangular ou trapezoidal, dimensionado de modo que as tensões nele produzidas sejam resistidas pela armadura, não pelo concreto. A sapata corrida recebe a carga distribuída linearmente. A sapata associada recebe vários pilares, cujos centros não estão no mesmo alinhamento.

Bloco de fundação: elemento com base quadrada ou retangular com elevação que se assemelha a um pedestal e absorve a carga, distribuindo-a sem a necessidade de armadura.

Radier: Semelhante a uma placa que abrange toda a área da construção, recebendo toda a carga e distribuindo-a no terreno.

Viga de fundação: elemento comum a vários pilares, cujos centros estão no mesmo alinhamento.

  1. Fundações profundas

São elementos que transmitem a carga ao terreno pela base, pela superfície lateral ou por uma combinação das duas. São utilizadas em casos de grandes projetos, como edifícios altos, nos quais os esforços do vento se tornam consideráveis e nos casos em que o solo só atinge a resistência suficiente em grandes profundidades, superior a 3 metros – salvo exceções. Os tipos mais comuns são as estacas, tubulões e caixões.

Tipos de fundações profundas:

Estacas: Elemento executado inteiramente por equipamentos ou ferramentas, sem que, em qualquer fase de sua execução, haja descida de operário. As estacas têm grandes comprimentos e seções transversais pequenas, podem ser de madeira, aço, concreto pré-moldado, concreto moldado in loco ou mistos.

Tubulões: Elemento de fundação profunda, cilíndrico, em que, pelo menos na sua etapa final, há descida de operário. Pode ser feito a céu aberto ou sob ar comprimido (pneumático) e ter ou não base alargada. Pode ser de aço ou concreto, com ou sem revestimento.

Caixões: Elemento de forma prismática, concretado na superfície e instalado por escavação interna, podendo usar ar comprimido; sua base pode ser alargada ou não.



  • 2. PILAR

Parte da estrutura vertical que sustenta as construções. Transmite às fundações as cargas das vigas e lajes. Suas dimensões dependem da carga que receberá e da quantidade de pilares. Em geral, chamamos pilar com forma quadrada ou retangular, sendo chamada de coluna quando o pilar possui forma cilíndrica.

3. VIGA:

Elemento estrutural do edifício, geralmente na horizontal que trabalha à flexão e transmite as cargas aos pilares. A estrutura de um edifício ou de parte da construção possui usualmente um conjunto de vigas, chamada de vigamento, onde a principal delas recebe o nome de viga mestre.

4. LAJE

Usada como revestimento, possui forma retangular ou quadrada, com superfície plana, contínua na horizontal que constitui um pavimento ou teto do edifício. Recebe diretamente as cargas do edifício, transferindo-as para as vigas.

IMPORTANTE!

Este conjunto de elementos é o que vai permitir a resistência a todos os esforços produzidos pelo próprio peso da estrutura, o peso de seus ocupantes e objetos, ventos e sobrecargas.A ruína de uma só dessas partes pode causar o estrago da obra.